Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Poetry


“Tatuado”

Sou aquele que te quis só minha
Sem cacife nem vez para tanto
Sou o mesmo que te fez Rainha
E no peito aparou o teu pranto.

Sou ainda como eu era
No tempo em que éramos reis
Sou confuso, só, destemido
Herói, amante, bandido.

Teu caminho seguiu sem o meu
Tanta coisa te aconteceu!
Mas, se der, se puder, mesmo assim,
Volta e meia se lembre de mim.

E quando enfim me tiver esquecido
E esse amor, beija-flor, não beijar
Estarei com você escondido
Tatuado no mesmo lugar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário