Ocorreu um erro neste gadget

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Alunos da UnB protetam na rampa da reitoria

Alunos da UnB protetam na rampa da reitoria


Alunos da UnB protetam na rampa da reitoria

Publicado : Sexta-feira 02 de setembro as 09:45:10
4
+A +/- -A

Ontem (1°) foi comemorado o dia do profissional de Educação Física. Porém, os estudantes da Universidade de Brasília (UnB) não fizeram festa pela data. Ao contrário, mais de 100 estudantes do curso subiram a rampa do prédio da Reitoria para pedir que o reitor, José Geraldo de Sousa Junior, interfira junto ao Conselho Federal de Educação Física (Confef) para que os estudantes exerçam a profissão em academias.

A história é antiga e começou em 2002. Na época, por determinação do Ministério da Educação (MEC), as faculdades deveriam separar os cursos de licenciatura, que não permitem o trabalho em academias, dos de bacharelado, que não fazem restrição à atividade. Mas, segundo o diretor executivo do Conselho Regional de Educação Física (Cref) no Distrito Federal, Arlindo Pimentel, a UnB foi o único instituto superior, dos nove existente no DF, que não se adequou a nova determinação.

Consequência: Alunos se formaram na Universidade e quando foram ao Cref para tirar a carteira profissional, descobriram que não poderiam aturar em academias. “O problema foi porque a maioria dos profissionais de Educação Física pretendem atuar em academias”, declarou Arlindo Pimentel. Conclusão: os estudantes que ainda estão fazendo o curso se indignaram e resolveram protestar, já os formados que não receberam a dupla habilitação entraram na justiça para tentar reverter os prejuízos.

A aluna do 3º semestre de Educação Física da UnB, Raíssa Lana, 20 anos, participou da manifestação e reclamou que a faculdade fez propaganda enganosa. Isso porque, de acordo com diretor do Cref, apenas em janeiro deste ano, a UnB procurou o conselho para tentar resolver o problema. “A UnB admitiu que perdeu o prazo e pediu para o conselho abrir uma exceção aos alunos formados na universidade. Tentamos encontrar uma saída legal, mas não conseguimos sucesso”, disse Pimentel. Raíssa afirma que quando prestou o vestibular, a UnB divulgou que o curso de Educação Física tinha graduação em bacharelado e licenciatura. “A UnB disse que a nossa licenciatura era plena e agora a gente se forma e passa por isso? É desrespeito”, argumentou a estudante. O chefe de gabinete do reitor, Davi Diniz, recebeu os alunos e disse que a universidade está disposta a tomar todas as medidas possíveis para resolver o problema.

Bacharelado x licenciatura - Pimentel explicou que a diferença entre o bacharelado e a licenciatura está no ambiente de atuação de cada habilitação e nas horas de aula que é preciso para se formar nas disciplinas. “O licenciado vai dar aula em ambiente escolar. Para lidar com a saúde, como é na academia, precisa do bacharel”, explicou. Para se formar em Educação Física – licenciatura – deve-se concluir três anos de faculdade e 2.800 horas de aula. Já bacharelado são quatros anos e 3.200 horas/aula. Pimental também afirma que o Cref não tem muito o que fazer no momento. “O problema é entre a UnB e o MEC e os alunos ficaram no meio dessa confusão”, concluiu o diretor.

Da redação do Alô

Nenhum comentário:

Postar um comentário