Ocorreu um erro neste gadget

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

O Bolero!

Às vezes, no carro ou em casa, o rádio toca um Bolero. Nessas ocasiões, quase que invariavelmente eu costumo pensar ou mesmo dizer em voz alta: "O Bolero é tudo!"

Você pode, como eu, ser um amante do Jazz, pode gostar de Heavy Metal, de Rap, Samba ou Blues, mas ninguém fica indiferente ao Bolero.

Um estilo simples, extremamente romântico e fácil de cantar. É sensual, é triste, é rico, é quente. Tudo a um só tempo.

O Bolero, cujas canções não tem refrão (os Engenheiros do Havaí têm um sucesso chamado "Refrão de Bolero", que eu não entendo se é de propósito ou se é mesmo um equívoco),  possui a capacidade de fazer dançar ou de fazer meditar, dependendo do estado de espírito do ouvinte.

Como certa vez, ouvi Vinícius de Moraes dizer: "Todo mundo tem o seu momento de Bolero. E este foi o meu." (antes de executar "Onde anda você?").

Respeite o Bolero. Pois o Bolero é tudo!

Abaixo, seguem três belos registros do ritmo.




Nenhum comentário:

Postar um comentário